Notícias

Caminhões-pipa auxiliam no abastecimento de água em Pranchita e Santo Antônio do Sudoeste

19/03/2020

Sanepar recomenda que a população mantenha o hábito de priorizar o uso da água na alimentação e na higiene pessoal

Os sistemas de abastecimento de água de Santo Antônio do Sudoeste e de Pranchita estão recebendo reforço de 220 mil litros de água. Desde terça-feira (17), esse volume de água está sendo transportado diariamente por caminhões-pipa para amenizar os efeitos da estiagem prolongada, que reduziu em mais de 50% a vazão dos poços que abastecem as duas cidades. Esta foi uma das medidas adotadas pela Sanepar para poder distribuir a água de forma mais equilibrada durante a aplicação do rodízio no abastecimento.

A Sanepar vai dispor de, pelo menos, 10 cargas diárias de água que serão injetadas nos reservatórios de Pranchita, aumentando em cerca de 30% o volume atual que está sendo distribuído nos dois sistemas. Com o aumento da água armazenada em Pranchita, a Sanepar vai poder aumentar o volume de água distribuída também em Santo Antônio do Sudoeste.

Garantia– A água está sendo transportada do município de Planalto, sem oferecer riscos para o abastecimento da população dessa cidade. O gerente regional da Sanepar, Ativo Miguel Beier, explica que essa água vai dar um incremento nos dois sistemas. “O principal objetivo é manter os níveis dos reservatórios de forma que consigamos garantir o abastecimento e até mesmo reduzir ou suspender o rodízio, dependendo do consumo de água”, esclarece o gerente.

Estiagem– Desde junho do ano passado o Paraná, e de forma especial as regiões Sudoeste e Oeste, vem enfrentando transtornos com a falta de chuvas regulares. Os índices pluviométricos apontam uma defasagem de, pelo menos, mil milímetros de chuvas. E essa diminuição das chuvas, aliada ao intenso calor, tem provocado a redução nas vazões dos mananciais superficiais (rios e minas) e dos subterrâneos (poços) em muitas cidades do Estado. No Sudoeste, Santo Antônio do Sudoeste e Pranchita são os sistemas que mais sofrem.

Uso consciente– Todas as medidas possíveis para a operação do sistema foram tomadas pela Sanepar. É imprescindível que todos colaborem, mantendo hábitos de uso racional da água. A orientação é que se dê prioridade para alimentação e higiene pessoal. As limpezas mais pesadas, lavagem de carros, calçadas e fachadas, devem ser postergadas até que a situação se normalize.

Reaproveitar a água do tanque e da máquina de lavar roupas pode contribuir muito com o consumo consciente. O reúso dessas águas pode ser aplicado na limpeza, no vaso sanitário e na rega de hortas e jardins. Reduzir o tempo do banho, fechar as torneiras durante a lavagem da louça, da escovação de dentes e do barbear são ações pequenas que representam muito na economia de água.

Ao encontrar qualquer tipo de vazamento de água na rua, a população deve avisar imediatamente a Sanepar pelo telefone 0800 200 0115.

Galeria