Notícias

Campanha combate acidentes com cães

02/07/2013

Junto com a Companhia de Saneamento, Copel, Correios e Cavo estão unidas para reduzir os acidentes causados aos trabalhadores

Leituristas da Sanepar, Copel, carteiros dos Correios e garis da Cavo são alvos muito comuns de ataques de cães. Melissa Antunes, empregada da Sanepar, é um destes exemplos. Em agosto de 2012, foi atacada por dois cães enquanto fazia a leitura de um hidrômetro, em Piraquara. A agente comercial de campo levou 17 pontos no braço e ficou quase quatro meses afastada. Como ela, outros 142 leituristas também foram vítimas de ataques de cães no ano passado. Neste ano, mais 38 também foram atacados. Histórias como a de Melissa se repetem noutras empresas que, juntas acabam de lançar mais uma edição da Campanha de Prevenção de Acidentes com Cães, a PrevenCão, para mobilizar a sociedade para a guarda responsável dos animais.

A campanha foi lançada no sábado (29) com a presença de representantes das associações de moradores de Curitiba e Região Metropolitana, das quatro instituições promotoras da campanha e de representantes da Prefeitura da capital, além de outras autoridades. O evento abordou a gravidade dos ataques, debateu situações do dia a dia e lançou um cronograma de ações nos bairros da capital. O objetivo da PrevenCão é desenvolver ações que ajudem a conscientizar a população sobre a importância dos cuidados com os animais de estimação para prevenir acidentes. Estão programadas ainda capacitação para carteiros, leituristas e garis, reuniões nas associações de bairros e intervenções nas escolas.

Durante o evento de lançamento da campanha, empregados das quatro empresas relataram experiências vividas pelas vítimas de mordedura canina. O professor da Universidade Federal do Paraná e diretor do Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Alexander Biondo, fez uma palestra sobre o comportamento canino. Ao final do encontro, a cartilha da Campanha PrevenCão foi distribuída aos participantes.

Responsabilidade - A cada dia, 115 pessoas sofrem acidentes com cães no Paraná. Somente em 2012, foram 42 mil acidentes no estado. Desses, 14,7 mil aconteceram em Curitiba e na Região Metropolitana - 34% do total. Os números, no entanto, não demonstram a gravidade de alguns ataques, que podem causar até a morte. A negligência e a irresponsabilidade do proprietário estão entre as principais causas de acidentes que ocorrem com cães. São casos em que o cão é criado por um dono, mas mora na rua, ou situações em que o dono deixa o portão aberto.

O dono responde civil e criminalmente por danos ao animal e por qualquer dano que ele cause a outra pessoa. Em Curitiba, a lei municipal 13.908/2011 prevê sanções para quem maltrata animais. E o artigo 936 do Código Civil prevê que “o dono, ou detentor, do animal ressarcirá o dano por este causado, se não provar culpa da vítima ou força maior”.

Outras leis, como lei das contravenções penais também preveem sanções para desrespeito à guarda de animais. Em caso de perigo, as instituições podem deixar de realizar o serviço prestado. Os Correios, por exemplo, podem suspender a entrega de correspondências em ruas que apresentem perigo constante.

 

Galeria