Notícias

Curitiba avança em saneamento no 1.o ano de novo contrato com Sanepar

13/06/2019

Nesta quinta-feira, foi apresentado balanço das ações desenvolvidas pela Prefeitura de Curitiba e pela Sanepar
 
Os avanços no saneamento de Curitiba neste primeiro ano de novo contrato entre a Prefeitura e a Sanepar foram apresentados na tarde desta quinta-feira (13) em cerimônia realizada na prefeitura. Também foi assinado um termo de entendimento para a realização, em 2021, do 31.o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. O termo foi assinado pela Prefeitura de Curitiba, pela Sanepar e pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes).
 
“É com muito entusiasmo que celebro este primeiro ano do contrato com a Sanepar porque ele já trouxe bons frutos para o saneamento e a saúde de Curitiba. A Sanepar está presente na paisagem da cidade, no Reservatório do São Francisco, nos Mananciais da Serra e em muitos outros lugares. Onde nasce e se põe o Sol, lá está a Sanepar”, disse o prefeito Rafael Greca.
 
Desde a assinatura, em junho de 2018, até agora, a Sanepar investiu cerca de R$ 176 milhões na ampliação e melhorias dos serviços de água e de esgoto, no Fundo Municipal de Saneamento Básico (FMSB) e em bonificação de 50% das contas de água dos prédios públicos municipais. “O trabalho da Sanepar, falando de forma bem pontual, é evitar que os municípios gastem com doenças. Isso é possível com água tratada, coleta e tratamento de esgoto. E Curitiba é a melhor capital do País em saneamento segundo ranking do Trata Brasil”, afirmou o diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile.
 
O gerente geral da Sanepar na Região Metropolitana de Curitiba, Antonio Carlos Gerardi, apresentou que no período do novo contrato foram implantados mais de 21 km de rede de água e 30 km de rede coletora de esgoto, atendendo mais de 4 mil novas famílias com água tratada e mais de 8 mil famílias com serviços de coleta e tratamento de esgoto. “Fizemos mais de 30 mil vistorias em imóveis e mais de 115 km de rede coletora para garantir que não haja lançamento irregular de esgoto nos rios e ribeirões”, disse.
 
O balanço das ações da prefeitura na área de educação ambiental e de despoluição dos rios e ribeirões da Bacia do Belém foi feito pela secretária municipal de Meio Ambiente, Marilza Dias. Segundo ela, as ações têm sido desenvolvidas com recursos do Fundo de Saneamento Básico. “Estamos visitando escolas e formando comitês de moradores para garantir o engajamento da população na preservação dos rios”, afirma.
Marilza também falou do programa Amigo dos Rios, que tem parceria da Sanepar, nas vistorias dos imóveis e que será amplamente divulgado para a população. “Estamos também fazendo dragagem para a retirada de resíduos nos mananciais e instalando ecopontos para receber entulhos”, disse.
 
Congresso de Engenharia – O presidente da Abes no Paraná, Luiz Henrique Bucco, explicou que o termo de entendimento para a realização do Congresso de Engenharia Sanitária em Curitiba, em 2021, é para que as instituições de ensino superior já coloquem nas agendas de seus estudantes a proposta do desenvolvimento de projetos a serem apresentados no evento. “O Congresso tem o objetivo de levar conhecimento sobre saneamento para a sociedade. Queremos fomentar a pesquisa e a inovação em saneamento para que esses temas sejam debatidos e aprofundados durante o evento”, disse Bucco.
 
Também participaram da cerimônia desta tarde o reitor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), Waldemiro Gremski, o secretário municipal de Planejamento e Administração. Alexandre Jarschel de Oliveira, os vereadores Edson do Parolin e Sérgio Balaguer, o diretor de Meio Ambiente da Sanepar, Julio Gonchorosky.
 
 

Galeria