Notícias

Mau tempo provoca falta de água alguns municípios

02/10/2017

A falta de energia está sendo a causa dos desabastecimentos nas cidades

Os ventos fortes e as chuvas que atingiram as regiões Oeste e Sudoeste do Estado, na noite do domingo (1.º), deixaram mais de 250 mil consumidores sem energia e trouxeram transtornos para os sistemas de abastecimento de água em algumas cidades e distritos nas duas regiões. A causa dos desabastecimentos nos sistemas está relacionada com a falta de energia.

Na região Sudoeste, os sistemas mais afetados são os de Pato Branco e Itapejara do Oeste. As captações de água do Rio Pato Branco, que abastece a cidade de Pato Branco, e do Rio Vitorino, que atende a cidade de Itapejara do Oeste ficaram sem energia até as 11h desta segunda-feira (02), interrompendo o abastecimento em razão da paralisação do processo de produção e de distribuição de água tratada. A previsão é a de que o abastecimento volte gradativamente à normalidade durante a madrugada da terça-feira (03). A captação de água que abastece a cidade de Vitorino continua sem energia. O sistema continua abastecendo, no entanto, como não há previsão para o restabelecimento da energia, é possível que falte água durante o dia.

As cidades de Capanema e de Planalto também estão com o abastecimento comprometido. A captação de água do Rio Siemens, que atende aos dois sistemas, ficou sem energia até as 6h40 desta segunda-feira, interrompendo o processo de produção de água. Às 9h, a unidade ficou novamente sem energia e também não há previsão para o retorno. Pode faltar água em todas as regiões das duas cidades. O sistema de Pinhal de São Bento não está operando e falta água em todas as regiões da cidade. Todas as unidades de produção e de distribuição de água estão sem energia e sem comunicação via telefone. A falta de energia também afeta uma unidade de bombeamento de água de Santo Antônio do Sudoeste, provocando desabastecimento nos bairros Parque Vila Catarina, Parque Embaúvas e Novo Horizonte.

O sistema de Santa Terezinha de Itaipu, no Oeste do Estado, está operando apenas com os poços em razão da captação de água do Lago de Itaipu estar sem energia, o que obrigou a paralisação da Estação de Tratamento de Água por falta de produção. Pode faltar água até o fim da tarde, dependendo do horário de retorno da energia nas duas unidades. A força do vento rompeu os cabos de alta tensão e também arrancou telhas nas unidades de manutenção e de atendimento aos clientes da cidade.

A falta de água atinge os sistemas de Braganey e dos distritos de Longuinópolis, em Braganey, e Ouro Verde do Piquiri, em Corbélia. Os poços que abastecem aos moradores dessas localidades estão sem energia. Não há previsão para o retorno e nem para a normalização do abastecimento. O poço de Iguatu também está sem energia. É possível que ocorra falta de água ao longo do dia.

Galeria