Notícias

Novos reservatórios de água são instalados em Realeza e Santa Helena

16/05/2017

Nas duas cidades, a capacidade de armazenamento terá acréscimo de mais de 150%

Mais dois reservatórios estão sendo instalados pela Sanepar nas cidades de Realeza, na região Sudoeste do Estado, e em Santa Helena, na Costa Oeste. As duas unidades têm capacidade para armazenar um milhão de litros de água cada uma e vão garantir o abastecimento para os moradores das áreas urbanas das duas cidades.

O reservatório de Realeza vai operar na Rua Barão do Rio Branco, ao lado do escritório de atendimento aos clientes da Sanepar. O sistema tem hoje dois reservatórios que armazenam juntos 650 mil litros. Com a nova unidade, o sistema de armazenamento de água terá um acréscimo de mais de 150%. Os investimentos nessa ampliação são de mais de R$ 1 milhão. A obra deve ser concluída até o fim de julho e vai contribuir com o abastecimento de água dos 5,8 mil domicílios da cidade.

Em Santa Helena, a obra do reservatório termina no final de maio. A estrutura tem capacidade para armazenar um milhão de litros de água e tem aproximadamente 11 metros de altura. A montagem do tanque está sendo feita utilizando motores elétricos que unem as estruturas pré-fabricadas. Este novo reservatório será integrado ao sistema de distribuição de água em setembro, contribuindo com o fornecimento de água para mais de 14 mil pessoas. Para construir o reservatório, a Sanepar está investindo cerca de R$ 1 milhão.

O gerente geral da Sanepar, Renato Mayer Bueno, explica que as obras fazem parte do conjunto de melhorias projetadas para manter em 100% o índice de atendimento com água tratada nas duas cidades. Segundo Renato, os dois sistemas apresentavam defasagem de reserva de água para atender a demanda da população e nos horários de maior consumo causavam despressurização nas redes de distribuição.

“Os reservatórios vão manter os sistemas equilibrados, estabilizar a pressão nas redes de distribuição e trazer tranquilidade no abastecimento para os períodos de maior consumo e também nas necessidades de interrupção emergenciais ou programadas no sistema de produção de água”, garante o gerente.

As novas unidades, somadas à estrutura existente em Realeza e Santa Helena, devem atender a necessidade de reservação pelos próximos 10 anos. Os dois reservatórios estão sendo construídos em aço vitrificado.

Galeria