Notícias

Prefeitura e Câmara de Ponta Grossa apresentam demandas para Sanepar

23/07/2019

Em reunião na prefeitura, pauta foram as prioridades para o saneamento tendo em vista a proposta de um novo contrato para a cidade

Na manhã de segunda-feira (22), gerentes da Sanepar se reuniram com o prefeito Marcelo Rangel e vereadores de Ponta Grossa para conversar sobre as prioridades para o saneamento da cidade e a proposta da Companhia para que seja firmado um novo contrato de Programa.

Na nova proposta, a Sanepar prevê R$ 422 milhões em investimentos na cidade para os próximos 30 anos, sendo R$ 161 milhões para o abastecimento de água e R$ 261 milhões para o sistema de esgoto. “A nossa proposta principal é ampliar o abastecimento, aumentando em 50% a produção de água em Ponta Grossa e, na parte de esgoto, elevar o atendimento para 95% ao longo do próximo contrato. Além disso, a nova proposta de investimentos inclui tirar a maioria das estações de tratamento de esgoto de dentro perímetro urbano do município para resolver a questão do odor”, adianta a gerente geral da Sanepar Região Sudeste, Jeanne Schmidt.

Há ainda a previsão de R$ 1,2 bilhão a serem aplicados na operação e manutenção do sistema ao longo de 30 anos que, somados aos investimentos previstos, chegam a R$ 1,6 bilhão em recursos para o saneamento em Ponta Grossa. A proposta para um novo contrato também assegura o repasse de 2% do faturamento para o Fundo Municipal de Saneamento Básico.

O prefeito Marcelo Rangel destacou que a intenção foi trazer as demandas dos vereadores, para que o texto que está sendo construído seja positivo para a população. “Temos que defender o que é bom para a cidade”, ressalta. “Apesar de o atual contrato estar vigente até 2026, precisamos pensar em investimentos e ações que garantam o abastecimento de toda a população, mesmo diante desse expressivo crescimento, como a expansão imobiliária e a vinda de novas empresas para a cidade. Não se trata de renovação, estamos discutindo passar de um contrato de concessão para um contrato de programa, com novas cláusulas e novos termos, que serão construídos em conjunto”, destaca Rangel.

Os vereadores solicitaram atendimento pelo sistema de esgoto para os jardins Gralha Azul e Santa Edwiges, parceria para a perfuração de novos poços para o Distrito de Itaiacoca, entre outros. As demandas apontadas pelos vereadores serão analisadas pela Sanepar para que seja verificada a viabilidade e possam ser contempladas na proposta para um novo contrato.

Na opinião do vereador Vinícius Camargo, a reunião foi um passo grande, visando investimentos e planejamento a longo prazo para o fornecimento de água e a coleta e o tratamento de esgoto, para continuar mantendo Ponta Grossa com índices acima da média”, diz. Hoje, 100% da população urbana é abastecida com água tratada, e 91% tem acesso à rede coletora de esgoto, sendo que 100% do esgoto coletado é tratado.

Na avaliação da gerente geral da Sanepar Jeanne Schmidt, a reunião foi positiva por esclarecer vários pontos que estavam dúbios. “Apresentamos uma nova proposta para um novo contrato de programa, com investimentos bem mais vultuosos, e também pudemos esclarecer os vereadores a respeito dos objstivos da Sanepar nesse novo contrato.”

Também participaram da reunião o gerente regional da Sanepar, Lincoln Vergés, o gerente de Projetos e Obras Sudeste, Joel Pires, o secretário municipal de Meio Ambiente, Paulo Barros, João Paulo Vieira Desch, e o secretário de governo, Maurício Silva.

Galeria