Notícias

R$ 1,5 bilhão para obras de saneamento em 56 municípios

21/12/2017

Investimentos da Sanepar alcançam todas as regiões do Paraná

O Governo do Estado, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e a Caixa Econômica Federal assinaram nesta quinta-feira (21) um novo contrato de financiamento no valor de R$ 1,5 bilhão. O valor será investido na ampliação da oferta de serviços de água e de esgoto e em melhorias no setor administrativo da empresa. A solenidade de assinatura ocorreu no Palácio Iguaçu, sede do governo estadual, com a presença do governador Beto Richa, da vice-governadora Cida Borgheti, do presidente da Caixa, Gilberto Occhi, do presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche, e do representante do Ministério das Cidades, Sergio Wippel, funcionário de carreira da Sanepar.

Esse é um dos maiores contratos assinados com a Caixa Econômica Federal este ano. “O Paraná é um exemplo para todos os Estados e prefeituras, digno de orgulho de todos os paranaenses, um exemplo a ser copiado”, disse o presidente da Caixa. Deste valor, cerca de 93,2% é parte do financiamento da Caixa, através do Programa Saneamento Para Todos, e o restante é investimento da própria Sanepar, com recursos próprios.

Os recursos do financiamento foram liberados nessa quarta-feira (20), em Brasília, em reunião entre o presidente Michel Temer, o governador Beto Richa e o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche.

O governador afirmou que o setor do saneamento recebeu atenção especial durante a sua gestão e que continuará assim no próximo ano. “São obras que demandam recursos vultosos e que não aparecem, mas que são essenciais para a saúde da população. A Sanepar é referência para o Brasil e por isso foi tão elogiada em Brasília, durante solenidade com o presidente Michel Temer nesta semana”, disse.

A Sanepar, garantiu o presidente da Companhia, Mounir Chaowiche, realizou obras em todos os 345 municípios que atende. Segundo ele, este novo contrato de financiamento com a Caixa destaca um momento único na vida de cada paranaense, que se traduz em vida, saúde, meio ambiente e resgate social. “É isto que o saneamento garante. Por isto estamos aqui reunidos, porque como homens públicos somos missionários, e como missionários vamos cuidar dos paranaenses”, disse.

Serão beneficiados os municípios de: Adrianópolis, Agudos do Sul, Almirante Tamandaré, Antonio Olinto, Apucarana, Bituruna, Bocaiúva do Sul, Cafelândia, Campina da Lagoa, Campo Magro, Capitão Leônidas Marques, Carambeí, Catanduvas, Cerro Azul, Cianorte, Contenda, Curitiba, Curiúva, Fazenda Rio Grande, Guairaçá, Guarapuava, Ibaiti, Iretama, Itaperuçu, Ivaí, Ivaiporã, Juranda, Lapa, Laranjeiras do Sul, Leópolis, Londrina, Mandaguari, Manoel Ribas, Maria Helena, Maringá, Maripá, Paranavaí, Pérola, Piên, Pinhão, Porto União, Realeza, Rio Branco do Sul, Roncador, Santa Izabel do Oeste, Santa Tereza do Oeste, Santo Antonio do Sudoeste, São João do Triunfo, São Jorge do Patrocínio, São José dos Pinhais, Tamarana, Telêmaco Borba, Tijucas do Sul, Três Barras do Paraná, Umuarama e União da Vitória.

BENEFÍCIOS – A ampliação do atendimento com serviços de água e esgoto chegará a cidades de todas as regiões do Estado do Paraná. Atualmente, a empresa atende 345 municípios no Paraná e um em Santa Catarina, além de e outras 291 localidades de menor porte.

“As novas obras preveem implantação de rede distribuidora de água, rede coletora de esgoto e diversos equipamentos necessários ao bom funcionamento dos sistemas de saneamento da Sanepar. Em muitos lugares, estamos chegando com obras de esgoto, atendendo reivindicação da comunidade, e em outros, nosso planejamento apontou a necessidade de modernização ou de ampliação, com benefícios nas áreas de saúde e meio ambiente”, explica o presidente da Sanepar.

Segundo ele, o saneamento também interfere nos gastos do município com remédios e atendimentos médicos relacionados a doenças de origens hídricas, redução do índice de mortalidade infantil, elevação do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da cidade e diminuição da poluição dos rios e mananciais subterrâneos. “A previsão é instalar mais 50 mil ligações para os serviços de água e de esgoto, manter o atendimento da população com água em 100% e ampliar a oferta do serviço de esgotamento sanitário”, disse Mounir. No total, a Sanepar possui uma rede de 86,4 mil quilômetros de tubulações utilizadas para captação, distribuição de água potável, coleta do esgoto e lançamento do efluente tratado.

Mounir lembrou também que a Sanepar assinou o termo de adesão à Agenda 2030, com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que tem a função de nortear ações dos 193 países signatários das Nações Unidas a fim de erradicar a pobreza e promover vida digna para todos. “Faz parte do trabalho da Sanepar preocupar-se com a saúde e qualidade de vida hoje e garantir o acesso ao saneamento e a um planeta sustentável no futuro, por isso assinamos o compromisso com os ODS, que devem ser cumpridos até 2030. Nossa preocupação com as novas obras está em atender nossa população e assegurar a universalização do saneamento”, disse.

Atualmente, a Sanepar atende 3.068.242 ligações de água, possui 52.353 km de redes distribuidoras e 166 estações de tratamento. Em relação ao esgoto, são 2.012.976 ligações, 34.082 km de redes coletoras e 242 estações de tratamento. O índice de fornecimento de água tratada é de 100% e o de tratamento do esgoto coletado também é de 100%. Já em 2017 foi verificado um incremento de ligações de água de 1,40% e de 3,05% ligações de esgoto. No segmento de resíduos sólidos, a empresa opera três aterros sanitários em Apucarana, Cornélio Procópio e Cianorte – esse último atende também os municípios de São Tomé, Terra Boa, Guaporema e Indianópolis (dados referentes ao 3.º trimestre de 2017).

Galeria