Notícias

Saneamento ambiental nas escolas do Paraná

05/10/2017

Técnicos pedagógicos dos 32 Núcleos Regionais de Educação participaram de formação na Sanepar nesta quinta-feira

A educação ambiental se tornou obrigatória nos currículos de todas as escolas do Paraná a partir de 2014. A medida reforçou a necessidade de que conteúdos como o saneamento ambiental sejam trabalhados de maneira efetiva e interdisciplinar nas salas de aula. Nesse contexto, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) é parceira da Secretaria Estadual de Educação (SEED) na capacitação de técnicos e professores.

Nesta quinta-feira (5), representantes dos 32 Núcleos Regionais de Educação participaram de mais uma etapa de formação com foco na preservação e proteção dos recursos hídricos. A atividade promovida pela Sanepar ocorreu no Centro de Educação Ambiental Mananciais da Serra, em Piraquara, na área de proteção sob responsabilidade da Sanepar, dentro do Parque Estadual Pico do Marumbi.

O objetivo é fazer com que os conceitos de sustentabilidade discutidos aqui cheguem com a mesma força nas escolas”, disse o diretor de Meio Ambiente da Sanepar, Glauco Requião. Ele destacou ainda, durante a abertura do curso, que organizações e pessoas hoje devem agir e olhar pensando no futuro, sob pena de serem julgadas por práticas que não levaram em conta as questões ambientais e sociais.

Segundo a assistente do Departamento de Educação Básica da SEED, Denise Estorilho Baganha, a Secretaria está proporcionando aos professores e técnicos pedagógicos dos núcleos regionais formação continuada em educação ambiental para que isso se reflita nas praticas pedagógicas.

Denise, professora há 30 anos, lembrou que a parceria da Sanepar também parte preparatória importante para a participação dos educadores no Fórum Mundial da Água, que será realizado em março de 2018, em Brasília.

PROTEÇÃO DO RIO AO RIO – A abordagem da educação ambiental com foco no saneamento parte do conceito de proteção da água “do rio ao rio”, conforme explica a gestora ambiental da Sanepar, Roselis Presznhuk. Segundo ela, a água precisa ser entendida dentro de um sistema amplo que vai desde a preservação e proteção dos recursos hídricos até o destino adequado do esgoto. “O esgoto também é água, ou seja, captamos a água de um rio e a devolvemos em outro na forma de esgoto tratado.”

Roselis falou ainda da responsabilidade social de cada cidadão com o saneamento ambiental. “A proteção das águas cabe também à comunidade. Uma companhia de saneamento precisa da participação da população para garantir a água de qualidade. Todos somos parceiros.”

Para encerrar o ciclo desse entendimento, durante a capacitação, os educadores também foram estimulados a pensarem na história e na cultura de suas regiões ligadas aos rios. Para isso, visitaram o Carvalho, reservatório do primeiro sistema de abastecimento de água de Curitiba, escondido em meio à Mata Atlântica na área dos Mananciais da Serra, contextualizando os aspectos históricos, geográficos e ambientais.

VOLTAR PARA CASA – A professora de ciências e biologia do Núcleo Regional de Educação de Laranjeiras do Sul, Maristela Osciany, explicou que o seu papel e o dos colegas que participaram da formação será disseminar o conhecimento acumulado ao longo do dia. “Vamos voltar para os núcleos, repassar para os professores e eles vão levar isso para as escolas. Eles serão os multiplicadores. A intenção é formar educadores para tornar nossas escolas espaços sustentáveis.”

AGENDA – A parceria entre Sanepar e SEED continua também nos dias 10 e 11, quando estão agendadas novas atividades. O ônibus da Sanepar, o Ecoexpresso, estará aberto à visitação em escolas da região Sul de Curitiba. Especificamente no dia 11, será lançado o programa Trate Bem a Rede na própria SEED, com objetivo de que os núcleos de educação recebam pontos de coleta de óleo de cozinha.

Galeria