Notícias

Sanepar adota novas tecnologias para tratamento de esgoto

04/04/2019

Em Santa Helena e Pinhão é utilizado o chamado “SBR – Sistema de Batelada Sequencial” e, em Toledo, o processo de aeração natural e físico-quimico.

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) conclui em maio a nova estação de tratamento de esgoto (ETE) em Santa Helena, na Costa Oeste do Paraná, que atende à diretriz da empresa em modernizar o sistema de coleta e tratamento de esgoto, com alternativas mais eficientes. Em Toledo, também na região Oeste, já está em operação a estação Rio Toledo, que atende 65 mil habitantes da região sul da cidade. As duas unidades são de estrutura modular, com maior eficiência de tratamento e de instalação mais rápida que os modelos adotados pela empresa até agora.

A nova estação de tratamento de Santa Helena utiliza o sistema SBR (Sistema de Batelada Sequencial, em tradução livre do inglês) e começou a ser implantada em novembro de 2018. Ela irá substituir o sistema de lagoas existente, melhorar o processo de tratamento e eliminar problemas de odor. A nova estação contempla tratamento preliminar, inexistente no sistema atual.

A unidade terá ainda gradeamento mecanizado, desarenador e calha Parshall, utilizada para medir a vazão. Neste sistema, o tratamento é feito por lodo ativado e aeração prolongada, por batelada. Isto significa que todas as etapas do tratamento ocorrem em um único reator que tem ciclo de operação com duração definida.

Em Santa Helena, serão instalados dois reatores que operam alternadamente. Com capacidade média de tratamento de 30 litros por segundo, suportará picos de até 45 litros por segundo. A eficiência do processo deve chegar a 95%. Construída em módulos que se constituem em dois tanques em aço vitrificado, com capacidade de mais de dois milhões de litros, onde ocorre o tratamento. Todo o processo é automatizado.

A grande vantagem deste sistema é a ausência de odor, a possibilidade de operação remota e a eficiência do tratamento. A Sanepar assim atende a uma demanda da comunidade de Santa Helena que tem solicitado a modernização do sistema, eliminando, principalmente, o odor no entorno da ETE. Em Santa Helena, atualmente, o índice de coleta de esgoto é superior a 80%, sendo 100% tratado. A Sanepar implantou uma unidade similar na cidade de Pinhão, na Região Centro-Sul do Estado, com bons resultados.

RIO TOLEDO– Em Toledo está em operação desde junho de 2018 a Estação Rio Toledo. Com capacidade para tratar 100 litros de dejetos por segundo, a estação tem dois módulos de 50 litros cada. De rápida instalação, foi feita em seis meses. A ETE é remanejável e usa como tecnologia aeração natural, seguida de tratamento físico-químico e de flotação. A eficiência é de 90% de redução da carga orgânica e o processo envolve gradeamento preliminar, filtro biológico de alta taxa, seguido de floculação e flotação para remoção do lodo.

Com a entrada em operação da nova ETE, foi possível a desativação de outras cinco estações localizadas em áreas com muitos moradores e que já não atendiam aos parâmetros de qualidade da Sanepar. A vantagem desta unidade é que ela pode ser removida para outro local quando houver necessidade.

Galeria