Notícias

Sanepar agenda visitas técnicas às obras da Barragem do Miringuava

07/06/2018

Encontros permitirão debates e aperfeiçoamento técnico da construção 
O mês de junho marca a abertura de visitas de cunho técnico às obras da Barragem do Miringuava, uma importante obra de reforço do abastecimento da Região Metropolitana de Curitiba. As visitas técnicas são preferenciais para profissionais das áreas de Engenharia Ambiental, Civil, Geotécnica, Mecânica e atividades correlatas
.
 Com agenda aberta em 21 de junho, o programa de visitas busca aproximar a comunidade profissional especializada para troca de experiências e debates técnicos que elevem o padrão de qualidade do investimento. Segundo o engenheiro responsável pela obra, Mário Emílio Samways, o atual status da construção, próximo à escavação das fundações, permite visualização de um estágio crítico para a engenharia, oferecendo uma oportunidade sem igual para troca de experiências. Entidades, pesquisadores e profissionais interessados poderão se inscrever previamente para conhecer o empreendimento. Serão programados grupos de no máximo 15 pessoas por visita, em datas predefinidas para cada mês. Mais detalhes sobre os requisitos e a agenda mensal podem ser consultados no site da Sanepar (menu Locais de Visitação) ou pelo e-mail visitasmiringuava@sanepar.com.br

O EMPREENDIMENTO - A construção da Barragem do Miringuava foi iniciada em abril de 2017. Localizada no município de São José dos Pinhais, terá capacidade para armazenamento de 38 bilhões de litros de água. Será a sexta represa a ser utilizada para o abastecimento público da RMC, integrando o Plano Diretor do Sistema de Abastecimento de Água Integrado de Curitiba e Região Metropolitana (SAIC), atualizado em 2011.  A barragem trará benefícios às atividades agrícolas desenvolvidas na bacia, pois vai garantir vazão regularizada do canal principal do Rio Miringuava. A construção também vai reduzir, nos períodos de cheias, as áreas de alagamento das margens dos rios Miringuava e Iguaçu, nas regiões abaixo da barragem.  Com previsão de conclusão para o fim de 2019, a obra visa atender à demanda por água tratada dos moradores da RMC até o ano de 2030, beneficiando cerca de 650 mil habitantes. O valor total investido é de R$ 87,8 milhões, financiados junto à Caixa Econômica Federal, somados a mais R$ 60 milhões de recursos próprios da Sanepar. 

CURIOSIDADES – A Bacia Hidrográfica do Rio Miringuava já é utilizada como manancial de abastecimento público há mais de 30 anos. Com a captação de água atual, direta do rio, atualmente, o sistema Miringuava oferece menos de mil litros de água por segundo. Após a conclusão da barragem, a Sanepar passará a tratar 2 mil litros de água por segundo, uma vez que o sistema de tratamento já foi construído e está pronto para tratar o maior volume de água do Miringuava. A capacidade de reservação de 38 bilhões de litros corresponde ao volume de 15.282 piscinas olímpicas. A altura será de 24 metros, equivalente a um prédio de oito andares. Para construir o maciço da barragem, com 309 metros de extensão, serão utilizados cerca 256.000 m³ de terra. Este volume será extraído de áreas próximas à obra e para o seu transporte serão necessárias 18.285 viagens de caminhões basculantes.

Galeria