Notícias

Sanepar anuncia novos investimentos para Nova Esperança

04/12/2019

Obras previstas devem elevar o atendimento com os serviços de esgoto de 70% para mais de 90%

O diretor de Investimentos da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Joel de Jesus Macedo, se reuniu, na última semana, com o prefeito de Nova Esperança, Moacir Olivatti. Durante o encontro, foram apresentados os novos investimentos previstos para o município. Também participaram da reunião os gerentes da Sanepar, Vitor Gorzoni (Regional Maringá) e Marcelo Dias (Projetos e Obras Noroeste), entre outras autoridades.

Segundo Macedo, nos próximos anos a Sanepar deve investir mais de R$ 20 milhões na ampliação dos sistemas de água e de esgotamento sanitário. Após a conclusão das obras, Nova Esperança deverá ter mais de 90% de atendimento com os serviços de coleta e tratamento de esgoto. Os recursos também garantirão a manutenção de 100% de atendimento com água tratada.

O diretor destacou que, entre os investimentos previstos, está a mudança da unidade de tratamento de esgoto para outro local. “Temos o compromisso de mudar a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) que fica muito próxima de uma nascente do município. Esta obra já estava prevista, mas estamos estudando a sua antecipação. Atualmente, atendemos 70% da cidade com esgoto e devemos, em breve, chegar perto da universalização”, informou.

O prefeito Moacir Olivatti ficou muito satisfeito com o anúncio das obras e destacou que o atendimento às demandas da cidade na área de saneamento são muito importantes. “Temos problemas sérios, em bairros que ainda não têm rede de esgoto. Além da fossa no quintal, as pessoas podem ter problemas de doenças e o serviço de esgoto é fundamental para evitar isso.”

Segundo Olivatti, a prefeitura pretende criar uma comissão para revisar o Plano Municipal de Saneamento (PMSB), discutindo, junto com a população e a sociedade organizada, as metas futuras e as necessidades do município para a área. “A comissão terá pessoas da sociedade, nossos funcionários qualificados e nossos engenheiros. Essa revisão tem que ser feita a cada 4 anos para que sejam atualizadas as demandas de saneamento no plano.”

Ainda, segundo Olivatti, as discussões e alterações propostas para o PMSB não se referem à renovação do contrato com a Sanepar, vigente até 2032. A revisão servirá de base para as negociações com a empresa, visando a assinatura de um Contrato de Programa mais moderno, com investimentos e metas mais claros. “Os contratos antigos não previam nada disso. Hoje, por força de lei, esta alteração é obrigatória e vai permitir que a população tenha um saneamento básico mais completo, com água tratada de qualidade, diminuindo, assim, a demanda na saúde”, explicou o prefeito.

MAIS OBRAS – Para ampliar o sistema de água, serão interligados dois novos poços artesianos e construída a nova captação no Rio Esperança. A captação existente no Ribeirão Paracatu será desativada.

Na área de esgotamento sanitário, está prevista a construção da ETE Caxangá II e desativação da ETE Caxangá I. Também serão implantados 4,8 km de emissários, duas estações elevatórias e 30 km de redes coletoras, para atender os bairros Capelinha, Shangri-lá, Parque Industrial I e II, Aeroporto, Vila Rosana, Jardim Brasil, Village, Vila Regina, Ouro Branco, Nova Pompéia, Santa Cruz, Los Angeles, Ebenezer, entre outros.

Recentemente, a Sanepar concluiu a implantação de uma nova rede coletora de esgoto para atender mais de 500 imóveis localizados no Jardim Garça, Maranata e Centro. O investimento nesta obra foi de, aproximadamente, R$ 1 milhão. Em breve, funcionários da empresa irão visitar os moradores destas localidades para liberação das ligações.

Galeria