Notícias

Sanepar capacita agentes de saúde em Tibagi

13/11/2019

Parceria com o Município quer inibir irregularidades nas ligações de esgoto e evitar a poluição ambiental

A Sanepar e a Prefeitura Municipal de Tibagi promoveram um curso de capacitação técnica em saneamento para Agentes Comunitários de Saúde do município, na terça-feira (12). Ainda neste mês, eles darão início às abordagens em imóveis da região central da cidade, orientando a população sobre a importância do Sistema de Esgotamento Sanitário e como deve ser feita a interligação correta do imóvel à rede coletora.

A gestora socioambiental da Sanepar, Crislaine Mendes, explica que, "após a visita no imóvel, os agentes darão um prazo de 30 dias para que os moradores façam as adequações que forem necessárias nas instalações sanitárias".

Na sequência, uma vistoria será realizada para verificar se as ligações foram feitas da maneira correta. O técnico Emerson Luis Affonso, que ministrou o treinamento aos agentes, conta que será conferido, entre outros itens, se não há lançamento de água de chuva na rede de esgoto ou lançamento de esgoto na galeria pluvial. 

O gerente regional da Sanepar, Eliezer Cunha Ribas, conta que a parceria entre a Sanepar e o Município é fundamental para sensibilizar a população e combater ligações irregulares de esgoto e, com isso, evitar a poluição do meio ambiente e transtornos à comunidade. Ele reforça que “o esgoto, coletado e tratado, contribui para a saúde das pessoas e melhora a qualidade de vida de toda a comunidade.”

Parceria – A parceria entre a Sanepar e o Município de Tibagi teve início em função do mau cheiro observado em alguns pontos da cidade. Após uma verificação pelas equipes da Sanepar, foi constatado que o problema tem origem no lançamento irregular de esgoto nas galerias de águas pluviais, o que é proibido e configura crime ambiental.

Na rede da Sanepar só deve ser lançado o esgoto, ou seja, a água servida do banheiro, da cozinha e da lavanderia. Se a água da chuva for canalizada para a rede coletora, pode haver sobrecarga na tubulação e o esgoto poderá retornar para dentro de algum imóvel, normalmente por ralos ou pelo vaso sanitário, ou, ainda, transbordar nas vias públicas, prejudicando toda a comunidade. Por outro lado, o esgoto lançado irregularmente na galeria pluvial acaba causando poluição ao meio ambiente.

Em setembro, os agentes participaram da primeira etapa da formação de Multiplicadores em Saneamento. Também estão previstos cursos de capacitação para encanadores e pedreiros.

Galeria