Notícias

Sanepar debate Barragem do Miringuava em São José dos Pinhais

19/06/2019

Em reunião na Câmara de São José dos Pinhais, foi destacada importância da parceria entre Sanepar, sociedade civil e Poder Público

Os reflexos da Barragem do Miringuava para o desenvolvimento econômico de São José dos Pinhais e para a vida de moradores e agricultores da Bacia do Miringuava foram o tema de reunião realizada na manhã desta quarta-feira (19), na Câmara de Vereadores da cidade. A reunião foi promovida pelo SJProspera – Conselho de Desenvolvimento Econômico de São José e teve a participação de representantes da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), que responderam perguntas sobre o andamento das obras, medidas compensatórias, impactos ambientais e econômicos, segurança da barragem, entre outros.

Para acompanhar os trabalhos da Sanepar, o SJProspera formou a Câmara Técnica da Bacia do Rio Miringuava, com mais de 20 entidades e diversos especialistas. “Queremos atuar de forma colaborativa e em parceria com a Sanepar na busca pelo bem-estar e pelo desenvolvimento sustentável da cidade”, disse o presidente do SJProspera, Clademir Gibrim.

O procurador geral do município, Áriston Carlos Ghidin, que falou em nome do prefeito Toninho Fenelon, disse que a Barragem do Miringuava pode ser tornar um exemplo para o Brasil de barragem sustentável sem agredir a economia. “Pelo contrário, queremos que a barragem impulsione o desenvolvimento econômico do município. E queremos a Sanepar como aliada nesse processo. Afinal, só podemos ser exemplo se trabalharmos de forma conjunta com Poder Público, Sanepar e sociedade civil. Temos que ouvir todos os envolvidos no processo, sem imposições”, disse.

O diretor jurídico da Sanepar, Andrei Rech, que estava representando o diretor-presidente Claudio Stabile, explicou que a construção do Miringuava será retomada por empresa remanescente do processo licitatório ou com a abertura de nova licitação. Ele disse que a Sanepar está à disposição da Câmara Técnica e do SJProspera e que as respostas serão construídas de forma consensual.

Também participaram o presidente da Câmara, Professor Assis, os vereadores Silvio Santo, Tadeu Camargo e Alberto Setnarsky; o conselheiro da Casa Civil, Renato Adur; o presidente da Aciap, Sidnei Nascimento e demais representantes de entidades interessadas. Da parte da Sanepar estavam técnicos e gerentes das áreas de produção de água, meio ambiente, projetos e obras, segurança de barragem e recursos hídricos.


Galeria