Notícias

Sanepar formaliza participação no movimento Viva Água

12/11/2019

Lançado pela Fundação Grupo Boticário, movimento visa a segurança hídrica da Bacia Hidrográfica do Miringuava

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza assinaram nesta terça-feira (12) o acordo de cooperação técnica que formaliza a participação da Sanepar no movimento Viva Água. O movimento busca fortalecer a segurança hídrica da Bacia Hidrográfica do Miringuava, em São José dos Pinhais. A adesão ocorreu durante o 4.o workshop do Viva Água, que já tem parceria com mais de 40 organizações públicas e privadas.

O acordo foi assinado pelo diretor de Meio Ambiente e Ação Social da Companhia, Julio Cesar Gonchorosky, e pelo gerente de Economia da Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário, André Ferretti. Entre as metas do Viva Água estão o plantio de 1 milhão de árvores, a conservação de 1,5 mil hectares de áreas naturais por meio de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) e o apoio a 30 negócios de impacto por meio do turismo rural e da agricultura sustentável.

O diretor da Sanepar disse que as obras de construção da barragem do Miringuava, paradas há um ano, serão retomadas ainda em 2019, com prazo de um ano para conclusão e de mais um para o enchimento. A Sanepar já desenvolve ações socioambientais na bacia desde 2011. “Para a Companhia, não poderia haver parceria melhor para construir algo que pode vir a se tornar referência de conservação, de turismo, de agroecologia e sustentabilidade.”

Para o gerente da Fundação Grupo Boticário, André Ferretti, a adesão da Sanepar ao movimento fortalece a iniciativa que vai garantir segurança hídrica à região. “O movimento reúne atores que pensam no futuro da região com ações transformadoras e poderá se tornar exemplo de sustentabilidade para o Paraná e o Brasil”, afirmou.

No 4º Workshop do Viva Água, foram consolidadas as ações que serão executadas no ano de 2020 e a definição de responsabilidades. Participaram mais de 70 pessoas, representantes da Fundação Grupo Boticário, da Sanepar, da Emater, IAP, Secretaria do Estado do Planejamento, Secretaria do Estado de Meio Ambiente, Ceasa, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Prefeitura de São José dos Pinhais, São José Prospera, instituições de ensino e pesquisa, como UFPR, PUCPR, FAE, proprietários da área de turismo, agricultura, moradores e outras entidades.

Galeria