Notícias

Mounir Chaowiche apresenta ações e investimentos realizados em Maringá

Chaowiche tranquiliza autoridades ao apresentar ações e investimentos

20/01/2017

“Eu estou aqui para tranquilizar a população de Maringá, sobre a situação e a capacidade do sistema de abastecimento público da cidade”. A afirmação é do presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Mounir Chaowiche durante a reunião da tarde desta sexta-feira (20) com o prefeito da cidade, Ulisses Maia, vereadores e autoridades. Na ocasião, Mounir detalhou os projetos e investimentos no sistema de abastecimento público e na prevenção a inundações.

O presidente garantiu que a Sanepar está preparada para enfrentar situações de emergência. Mounir apresentou as aquisições e ações que a Sanepar realizou nos últimos 365 dias. Foram comprados dois novos motores elétricos reservas para a Captação do Rio Pirapó em caso de panes e inundações. Os equipamentos tem potência de 1.500 cavalos (CV) e foram fabricados em uma indústria de Jaraguá do Sul (SC). “Uma das grandes vantagens dos motores reservas está na redução do tempo de retomada do bombeamento da água bruta para ser tratada na Estação de Água, localizada no Jardim Alvorada”. Além dos motores reservas, no mês de julho do ano passado, a Sanepar recebeu três conjuntos motobombas anfíbios de 600 CV que serão instalados na unidade de bombeamento da Captação do Rio Pirapó. “Serão as primeiras bombas submersas de 600 CV instaladas no Brasil”, destacou. Foram comprados mais 4 conjuntos de 125 CV, que totalizam 7 conjuntos de motobombas submersíveis.

Ao todo, a Sanepar está aplicando R$ 25 milhões em ações preventivas, para garantir o abastecimento à população de Maringá em caso de novas catástrofes ambientais. Ainda com esse recurso, a Companhia construiu um novo reservatório no bairro Cidade Alta com capacidade para 2 milhões de litros de água. Também foi construído um Centro de Controle Operacional, que acompanha em tempo real todo o sistema de abastecimento: captação, tratamento, situação dos reservatórios e distribuição. Mais quatro poços foram perfurados e novos quadros de comando (eletrocentros) serão instalados na Captação. Essa obra começa na próxima semana e tem previsão de conclusão em 210 dias. A rede de distribuição de água foi ampliada em mais de 19 km.

O plano de ações apresentado pelo presidente da Sanepar conta ainda com um estudo hidrológico para controle de novas inundações,  implantação de um sistema de monitoramento do nível do Rio Pirapó por meio de alertas, em parceria com o Simepar. “Além disso, a nossa parceria com a Copel nos permite garantir uma fonte alternativa de energia por meio de uma nova linha de alimentação, na Captação do Pirapó”, destacou o presidente.

O prefeito Ulisses Maia, disse não duvidar da competência dos profissionais da Sanepar. “É importante que os maringaenses tenham acesso a essas informações.”

CONTRATO – O prefeito Ulisses Maia assinou um decreto durante a reunião constituindo uma comissão para tratar do contrato de concessão do município com a Sanepar. A comissão será composta por três representantes da sociedade, terá 90 dias para realizar um levantamento da situação e qual será a melhor solução para o município. A Sanepar também vai nomear três profissionais que trabalharão na comissão.

Galeria

  • Mounir Chaowiche apresenta ações e investimentos realizados em Maringá
  • Sistema de água recebeu mais de R$25 milhões em um ano
  • Presidente da Sanepar tranquiliza autoridades
  • Prefeito Ulisses Maia, disse não duvidar da competência dos profissionais da Sanepar