Notícias

Em Colombo, prefeita e diretor da Sanepar visitam locais de obras

09/09/2019

Está em processo licitatório instalação de nova tubulação que vai substituir adutora na Avenida Santos Dumont

A prefeita de Colombo, Beti Pavin, o secretário municipal de Meio Ambiente, Evandro Luis Busato, o diretor de Investimentos da Sanepar, Joel de Jesus Macedo, e técnicos da Companhia de Saneamento visitaram na tarde de sexta-feira (6) alguns pontos da cidade que vão receber investimentos da Sanepar: a Avenida Santos Dumont e o Parque do Embu. Na Santos Dumont, a Sanepar está abrindo processo licitatório para execução de 2,47 km de tubulação de ferro (com diâmetros de 600 mm e de 400 mm), o que possibilitará a desativação da adutora existente no meio da avenida. O prazo para a obra é de 150 dias, a partir do resultado da licitação.

A nova adutora sairá da via de rodagem e será assentada na calçada, evitando transtornos para o trânsito em caso de manutenção. A adutora leva água tratada para a região do Alto Maracanã e São Gabriel. “Essa tubulação é muito antiga, o que tem levado a vários rompimentos nos últimos meses e consequentemente atrapalhado o tráfego”, disse o diretor da Sanepar. Segundo a prefeita, a obra nova atende a um pedido do Município que já planejou para o início do próximo ano a recuperação da via Santos Dumont.

REDE DE ESGOTO – Em visita ao Parque do Embu, a prefeita explicou que o bairro cresceu rapidamente e hoje os moradores sofrem sem rede coletora. De acordo com o secretário de Meio Ambiente, o tipo de solo naquela região tem baixa absorção de água, o que faz com que as fossas sépticas, mesmo super dimensionadas, não sejam uma solução adequada.

A Sanepar vai implantar na cidade cerca de 100 km de rede coletora, que vão atender mais de 20 mil habitantes, incluindo os moradores do Parque do Embu. As obras estão previstas para começaram em 2020 e, em 2021, já atenderão aos moradores do Embu. Em 2022, Colombo deverá ter 70% da cidade com acesso à coleta e ao tratamento do esgoto.

Para a prefeita, a parceria com a Sanepar tem sido fundamental para o atendimento à população de Colombo.

A moradora do Embu Angelita Cunha Prusner, mãe de 3 crianças, afirma que o esgotamento sanitário vai trazer muita melhoria para a saúde e até a geração e renda para os moradores. Ela conta que muitos vizinhos não têm fossa e deixam correr esgoto a céu aberto. “Eu sou massoterapeuta, mas não posso atender pessoas em minha casa por causa do esgoto na rua. Além disso, no Verão, isso traz muito inseto, pernilongo e até rato”, afirma.

Joel destaca que nos próximos 5 anos, a Sanepar vai investir quase R$ 70 milhões em obras de água e esgoto em Colombo. “Queremos melhorar cada vez mais o atendimento à população, mantendo a distribuição de água pótavel para 100% da população, e ampliando a rede coletora e o tratamento de esgoto. Isso é saúde”, disse.

Galeria