Notícias

Em Guaíra, Sanepar faz mais de 555 análises por mês na água potável

21/05/2021

Laboratórios modernos e uma estrutura descentralizada garantem a qualidade da água

Antes de chegar às torneiras, a água da Sanepar passa por um rigoroso controle de qualidade. Somente para atender os moradores da cidade e distritos de Guaíra são feitas mensalmente 555 análises na água in natura, no final do processo de tratamento e na rede de distribuição.

Confiante na qualidade da água da Sanepar, a dona de casa Jaqueline Pelissaro Gazolla diz que ela e a família sempre tomaram água da torneira. Moradora de Guaíra há 34 anos, Jaqueline afirma que não sente diferença entre a água da torneira e a comprada em galão. “Nós confiamos no trabalho, no tratamento da Sanepar e, nessa água que a gente compra nem sempre sabemos se passou por tratamento adequado ou não, por isso a gente só toma água da torneira”, afirma.

A Sanepar tem uma rede complexa descentralizada de laboratórios em todo o estado que garante a qualidade da água. Alguns parâmetros são analisados de hora em hora, outros são diários, semanais, mensais, semestrais e anuais. O laboratório da Sanepar em Guaíra também atende aos municípios de Terra Roxa e Palotina. Ali são realizadas análises de cloro, flúor, cor, pH, turbidez e microbiológicas. Algumas verificações são feitas no laboratório de Cascavel que realiza análise de bactérias heterotróficas em amostras da rede de distribuição.

O trabalho tem base no Plano de Amostragem Anual que é enviado à Secretaria de Saúde. O resultado das análises também são enviados mensalmente para o órgão. O Plano de Guaíra contempla para a cidade 53 amostras na rede de distribuição, 24 amostras no processo final de tratamento, além de 12 amostras da água dos poços que abastecem o sistema. Em cada um dos distritos Dr. Oliveira Castro e Bela Vista do Oeste são analisadas 10 amostras da rede de distribuição, oito amostras no processo final do tratamento e uma amostra de água para avaliação do poço que abastece o sistema. Com isso, todos os meses são realizados 430 parâmetros em Guaíra e mais 125 parâmetros em cada um dos distritos.

Em Guaíra, a água é captada de 12 poços tubulares profundos operando com capacidade de produção de 7.872 m³/dia. Também integram o sistema, os distritos de Dr. Oliveira Castro com um poço tubular profundo com capacidade de 300 m³/dia e o distrito de Bela Vista do Oeste, com um poço tubular profundo e capacidade de 220 m³/dia.

Quatro pessoas trabalham diariamente para garantir a qualidade da água distribuída.“Uma rotina constante de auditorias, treinamento de profissionais e atualização de equipamentos garante a qualidade das análises operacionais e do produto final, a água potável”, diz o gerente regional da Sanepar Eduardo Arrosi.

QUALIDADE ELEVADA

O processo começa na água bruta, como é chamada a água captada dos mananciais. A partir dessa análise, a equipe técnica quantifica os produtos que devem ser aplicados nesta fase, antes de ir para as unidades de tratamento.

Quando a água atinge os padrões de potabilidade, pode ser distribuída, com quantidade de cloro suficiente para garantir que continue potável dentro da tubulação até as residências.

E o processo de avaliação de qualidade não para. Existem pontos estratégicos na rede de distribuição definidos pelo Ministério da Saúde, onde são realizadas coletas e análises da água para certificar que o padrão de qualidade se mantém.

As análises mais sofisticadas, como de orgânicos (pesticidas, agrotóxicos e voláteis), metais, cianobactérias e suas toxinas, são feitas em quatro grandes laboratórios centrais, localizados em Curitiba, Londrina, Maringá e Cascavel.

Referências no setor de saneamento do Brasil, esses laboratórios são bastante modernos, bem estruturados, com equipamentos de ponta e certificações de qualidade. Em 2014, a Sanepar tornou-se uma das primeiras companhias estaduais de saneamento do Brasil a ser autossuficiente na análise de todos os 99 parâmetros de comprovação da potabilidade da água distribuída para a população.

Galeria