Notícias

Sanepar e Prefeitura de Apucarana retiram lixo do Lago Jaboti

29/09/2021

Resíduos foram removidos por voluntários nas margens e no leito
 
Um mutirão de limpeza tomou conta do Lago Jaboti, principal cartão postal de Apucarana na manhã desta quarta-feira (29). A ação foi promovida pela Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e pela Prefeitura de Apucarana, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema), marcando a Semana do Voluntariado do Paraná.
 
Pneus, garrafas plásticas e de vidro, e embalagens diversas foram removidos das margens e no leito do lago, com o auxílio de uma embarcação do Corpo de Bombeiros. Também somaram esforços na ação soldados do 30° Batalhão de Infantaria Mecanizada (BIM), do 10° Batalhão de Polícia Militar do Paraná, bem como membros do Conselho de Meio Ambiente de Apucarana (Commap) e do Grupo Ambientalista Interdisciplinar de Apucarana (Gaia), empregados da Sanepar e prefeitura. Cerca de 20 ipês foram plantados nesta quarta-feira.
 
“O que fazemos em casa tem reflexo no dia a dia. Precisamos educar as crianças e nós adultos precisamos promover uma mudança cultural, considerando que sem a natureza não existe mais nada”, comentou o prefeito Júnior da Femac.
 
O gerente Regional da Sanepar em Apucarana, Luiz Carlos Jacovassi, lembrou da grande crise hídrica que afeta diversas cidades no Paraná. “Precisamos refletir sobre o que cada um de nós fez para que chegássemos a esta situação de seca. Temos que ver como estamos tratando a natureza”, reforçou.
 
SEM FLORESTAS, SEM CHUVAS – A gestora ambiental da Sanepar Andrea Fontes proferiu mini palestra sobre as consequências dos impactos ambientais ao longo dos anos, em relação à estiagem prolongada. “Todas as coisas estão extremamente interligadas. A maior responsável pela formação de nuvens são as florestas e a extração delas tem efeitos na falta de chuvas para as regiões sul e sudeste do país”, relacionou.
 
Fontes falou ainda sobre a responsabilidade dos gestores na elaboração de diretrizes, dos agricultores com a irrigação e da indústria, tanto no uso quanto no retorno da água para o ambiente. “Nós, cidadãos temos a responsabilidade de não desperdiçar, já que o uso doméstico da água faz parte de um todo”, pontuou.
 
A gestora ainda abordou a importância de dar destino correto para os resíduos, como aqueles encontrados em fundos de vales, lagos e rios, bem como para o óleo e outros objetos lançados irregularmente na rede coletora de esgoto da Sanepar.   

Galeria