MEMÓRIA

A história do saneamento básico no Paraná inicia no século XIX. Mas, é somente a partir do ano de 1908, com a operação do Reservatório do Alto São Francisco, em Curitiba, que a população começa a ver os benefícios da água encanada. A partir daí, inicia uma série de obras para implantar sistemas de abastecimento de água em outras regiões do Estado. Confira abaixo detalhes dessa história, que está intrinsecamente ligada à história da Sanepar.

Datas significativas da memória histórica do saneamento do Paraná

1853
Construído o bebedouro da Rua Fechada, atual Largo da Ordem, em Curitiba.

1871
Inaugurado o primeiro chafariz público da Capital. O encanamento ligava o olho d´água da Praça da Misericórdia, atual Praça Rui Barbosa, ao chafariz onde hoje localiza-se a Praça Zacarias.

1903-1904
Assinatura do contrato para a realização de obras de saneamento em Curitiba, entre Governo do Paraná e a Companhia de Melhoramentos de São Paulo.

1908
Inaugurado o primeiro sistema de abastecimento de água, ligando a represa do Carvalho, nos mananciais da serra, ao Reservatório do Alto São Francisco, em Curitiba.

Entra em operação as “Instalações Bacterianas”, o primeiro sistema de coleta e tratamento de esgotos, na Rua Engenheiros Rebouças, onde atualmente é a sede administrativa da Sanepar.

1917
Por meio de decreto, o Governo do Estado torna os serviços de água e esgoto de Curitiba competência exclusiva do Estado e cria a Secção de Água e Esgotos.

1919
O Governo do Estado contrata o engenheiro Francisco Saturnino Rodrigues de Britto, o “Pai da Engenharia Sanitária do Brasil”, para a elaboração do projeto de ampliação do sistema de abastecimento de água e de esgotos de Curitiba.

1928
Inaugurado o Reservatório do Batel, parte do projeto de ampliação do sistema de água e esgotos de Curitiba.

Criado o Departamento de Água e Esgotos (DAE). A partir de então, o saneamento básico do Estado ganha impulso com a instalação das secções de água e esgotos em Ponta Grossa (1934), Jacarezinho (1938), Cambará (1941), Irati (1942) e Morretes (1942).

1945
Entram em operação as duas primeiras Estações de Tratamento de Água do Paraná, a ETA Tarumã, em Curitiba, e outra ETA em Castro.

1958
A Estação de Tratamento de Água do Tarumã inicia o abastecimento público com adição de flúor, método coletivo mais eficiente para o controle e prevenção da cárie dentária. A capital paranaense foi a primeira no Brasil a ter esse benefício.

1963
Sancionada a Lei Estadual 4.684, autorizando o Governo do Estado a constituir a Companhia de Água e Esgotos do Paraná (Agepar).

1964
Pela Lei 4.878, foi alterada a denominação social de Agepar para Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar).

1969
Inaugurado o Sistema de Abastecimento de Água Iguaçu, inicialmente a ETA tinha capacidade de tratar 1.000 litros de água por segundo.

1972
A Sanepar aderiu ao Plano Nacional de Saneamento (Planasa), iniciando efetivamente suas atividades de operação, manutenção e administração dos sistemas de abastecimento de água e sistemas de esgotos do Paraná.

1979
Inaugurada a Barragem do Cayuguava (também conhecida como Piraquara I), a primeira grande barragem para acumulação de água no Paraná.

1980
Entra em operação a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Belém, em Curitiba.

1981
Implantação do “Sistema de Atendimento Telefônico – 195”.

1982
Implantação do Sistema Gerencial de Manutenção (SGM), que proporcionou uma visão integrada no atendimento às demandas diárias de serviços.

1986
Inaugurada a primeira etapa das obras do Sistema de Abastecimento de Água Passaúna.

1988
Implantação do sistema de leitura e entrega de contas de forma simultânea, modelo pioneiro no setor de saneamento no Brasil.

1991
Adotadas as políticas de Meio Ambiente, Qualidade Total e Patrimônio Histórico e Tecnológico do Saneamento.

Instituída a Tarifa Social.

Entra em operação o Sistema Tibagi, para atender os municípios de Londrina e Cambé, considerado um dos mais avançados sistemas de abastecimento de água do Sul do país.

1992
Entrega da segunda etapa das obras do Sistema Passaúna. Ao final das obras, a oferta de água tratada foi ampliada em mais 2.000 litros por segundo.

1993
Comemoração dos 30 anos da Sanepar.

1996
Lançado oficialmente o programa de Educação Ambiental da Sanepar.

1997
A Sanepar é a primeira empresa de saneamento da América Latina a receber a certificação NBR ISO 9002:1994 para um sistema produtor de água, a Unidade de Produção Itaqui, em Campo Largo.

Ano de criação do Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento (PNQS). A Sanepar é premiada com Troféu Nível I, para a Unidade de Cornélio Procópio. Desde então, acumulada troféus conquistados por regionais de todo o Estado. Apenas em 2007 não teve nenhuma unidade inscrita no prêmio.

1998
Inaugurada a Estação de Tratamento de Esgoto Atuba Sul, a maior do estado, com capacidade para tratar 1.450 litros de esgoto por segundo, atendendo a uma população de 580.000 habitantes.

1999
O Sistema de Foz do Iguaçu recebe certificação pela ABNT NBR ISO 14001:1996. É o primeira das Américas a conquistar o certificado ambiental para os processos de água e esgoto (Do Rio ao Rio).

2002
Entra em operação a Estação de Tratamento de Água (ETA) Iraí, considerada a maior do Paraná.

Atingida a marca de 2.000.000 de ligações de água pela Sanepar.

Sanepar assume a gestão do Aterro Sanitário de Cianorte e inicia as atividades na área de gestão de Resíduos Sólidos Urbanos.

A Sanepar, de forma pioneira, passa a fornecer “água industrial” por meio da Estação de Tratamento de Água Industrial Araucária. A Água captada no rio Iguaçu possibilitava o reúso, preservando a água de melhor qualidade para o consumo humano.

2004
Centenário do saneamento do Paraná.

2006
Atingida a marca de 1.000.000 de ligações de esgoto.

2007
Emissão da primeira fatura em Braille, seguindo determinação da Lei Estadual Nº 15.427.

2008
Sanepar inaugura em Foz do Iguaçu o projeto piloto de produção de energia elétrica a partir do gás metano na ETE Ouro Verde. 

Centenário do Reservatório do Alto São Francisco e dos Mananciais da Serra.

Inauguração do Sistema Miringuava, garantindo o abastecimento da região metropolitana de Curitiba por mais 20 anos.

Finalizadas as obras de construção da Barragem Piraquara II. O sistema integrado de abastecimento recebe um incremento de 1.140 litros de água por segundo.

2010
Atingida a marca de 2.500.000 ligações de água.

Sanepar assume a gestão do Aterro Sanitário de Apucarana.

Ampliação do escopo de Campo Largo para a Unidade Regional de Londrina Cambé (URLC) e Unidade de Serviço Industrial de Londrina (USID-LD) pela ABNT NBR ISO 9001:2008.

2012
Atingida a marca de 1.500.000 ligações de esgoto.

Assunção do Aterro Sanitário de Cornélio Procópio.

Novos canais de comunicação com os clientes são implantados e a empresa passa a atuar nas redes sociais.

A Sanepar desenvolve um projeto de educação ambiental nas praias do litoral do Paraná. Junto com a conscientização, cerca de 10 toneladas de lixo por semana foram destinados corretamente.

2013
Assunção do último município - Rio Branco do Sul.

Comemoração dos 50 anos. A Sanepar chega ao cinquentenário como referência entre as melhores empresas de saneamento do País.

Aterro Sanitário de Cianorte recebe certificação NBR ISO 14001:2004. O aterro, administrado pela Sanepar, é o primeiro do Paraná a receber a certificação que garante que o aterro opera dentro das mais rígidas normas ambientais.

2014
Inaugurado o Espaço Tarumã, no Prédio da primeira Estação de Tratamento de água de Curitiba, onde estão localizados o Museu do Saneamento, o Centro de Tecnologias Sustentáveis Sanepar e o Centro de Treinamento.

A Sanepar comemora o centenário do Reservatório Botuquara, em Ponta Grossa, com a entrega da execução do seu restauro e revitalização do paisagismo. A partir de dezembro esse importante patrimônio histórico, novamente, é aberto à visitação pública.

2015
A Sanepar recebe o prêmio Valor 1000 de melhor Companhia de Água e Saneamento do Brasil, concedido pelo jornal Valor Econômico.