Notícias

Famílias de Reserva do Iguaçu são beneficiadas com caixas d´água

28/01/2020

Lançado pela Sanepar em parceria com Governo do Estado e Municípios, Programa Caixa D'Água Boa garante água tratada durante interrupção do abastecimento

Trinta famílias do município de Reserva do Iguaçu, no interior do Estado, devem receber até o fim do mês uma nova entrega de reservatórios domiciliares do Programa Caixa D'Água Boa, da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) em parceria com a Secretaria da Família, Justiça e Trabalho (Sejuf), do Governo do Estado, e os Municípios. A Sanepar fez reunião no município, na sexta-feira (24), para explicar como funciona o programa, que viabiliza a instalação de caixa-d'água nos lares de famílias em situação de vulnerabilidade social.

Um desses lares é o da dona de casa Liberaci do Belém Ochiovi. Moradora da cidade há mais de 20 anos, nunca conseguiu comprar uma caixa-d'água para o imóvel. “É tanto que eu preciso, porque a gente não tem como comprar a caixa. Nas vezes em que falta água na rede, a gente fica sem. A caixa ajuda muito, e a gente tem muito a agradecer por isso”, diz.

Liberaci conta que ela e o ex-marido trabalharam por algum tempo em fazendas da região e, nesses lugares, a limpeza de caixa-d'água era uma de suas funções. “Pelo menos uma vez por mês eu fazia a limpeza, era eu que lavava as caixas-d'água dos patrões. Tem que ter a limpeza, pra você ter uma água saudável. Isso é muito importante, é o mínimo que a gente tem que fazer. A água chega limpa pra nós, a gente tem que garantir que continue assim”, destaca.

A dona de casa Doralice Furquin da Rocha também receberá o reservatório. Ela e os seis filhos moram juntos. “Eu vivo de carpir lote e nunca tive caixa-d'água. De oito anos pra cá a gente mora numa casa que tem água encanada. No lugar onde eu morava antes, nem água tratada tinha. Tomava água que vinha do mato, água suja. Era as crianças direto no posto, sempre doentes”, recorda. “Com a caixa-d'água é diferente, porque aí a gente conserva a água limpa. Ter água tratada é tudo pra nós.”

O prefeito de Reserva do Iguaçu, Sebastião Almir Caldas de Campos, elogiou o programa. “Só temos a agradecer, parabenizar e elogiar pela iniciativa. Nosso desejo é que a Sanepar e o Governo do Estado possam potencializar esse projeto. Ficamos muito satisfeitos com mais esta parceria, que só traz benefícios. As famílias vão receber as caixas-d'água e toda a estrutura sem custo, isso é maravilhoso”, ressaltou.

Participaram da reunião que reuniu as 30 famílias a secretária municipal de Assistência Social, Mônica Beatriz Zuse Nune, assistentes sociais e outros representantes do Município, os empregados da Sanepar Ivandir Polipenco, Glauberson Rocha e Naor Lima de Souza.

Famílias selecionadas – A prioridade do programa é atender municípios com indicadores sociais e econômicos mais críticos. A intenção é contribuir para a saúde, o conforto e a dignidade das famílias atendidas, com garantia do acesso à água tratada, mesmo em situações de interrupção temporária do abastecimento público, por exemplo, quando é necessário fazer manutenções e ampliações na rede de distribuição de água.

O Programa Caixa D'Água Boa está na terceira fase e já beneficiou mais de 4 mil famílias em todo o Estado. Na área de abrangência da Gerência Regional da Sanepar em Guarapuava, até agora 549 famílias receberam seus reservatórios domiciliares. Na primeira etapa, foram atendidos os municípios de Marquinho, Espigão Alto do Iguaçu, Laranjeiras do Sul, Quedas do Iguaçu, Virmond e Rio Bonito do Iguaçu. Na segunda etapa, foram beneficiadas famílias de Cantagalo, Laranjal, Palmital, Pinhão, Pitanga, Santa Maria do Oeste e Turvo. Nesta terceira fase, neste primeiro semestre, deverão ser entregues mais 180 caixas-d'água em Campina do Simão, Foz do Jordão, Goioxim, Manoel Ribas, Nova Tebas e Reserva do Iguaçu.

Parceria e apoio – A Sanepar é responsável pela compra do kit, no valor aproximado de R$ 3 mil cada, composto por uma base metálica galvanizada, caixa-d’água de 500 litros, tubos, registros e conexões hidráulicas. Cada família recebe um kit. A Sanepar também faz reuniões com a comunidade e curso de capacitação para a correta instalação e a lavagem adequada dos reservatórios. Até 2021 serão investidos no programa cerca de R$ 15 milhões, incluindo mão de obra, materiais de construção e as caixas-d’água.

O Governo de Estado, por meio da Secretaria da Família, Justiça e Trabalho (Sejuf), faz a gestão do programa, capta e disponibiliza recursos financeiros que são repassados às famílias para cobrir os custos com mão de obra para a instalação. Os recursos vêm de um contrato do Estado com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que prevê a produção ou melhoria de moradias urbanas e rurais, na qual se insere o programa.

Já os municípios são responsáveis por armazenar e distribuir os materiais que compõem o kit de instalação de caixa-d’água. Eles também vão fiscalizar a instalação dos componentes.

Passo a passo – Após a seleção, uma assistente social e um engenheiro do município, acompanhados de um técnico da Sanepar, visitam cada uma das famílias para ajudá-las a determinar o melhor local para a instalação do reservatório. Depois, vão retornar para conferir se o material foi, de fato, instalado. Para a instalação as famílias têm prazo de até 60 dias após a entrega do kit. Depois disso, estando tudo certo, a Sejuf faz o repasse do valor de ressarcimento pela mão de obra por meio de conta bancária.

Galeria