Notícias

Parque que homenageia imigração japonesa é reaberto em Curitiba

29/03/2018

O local agora abriga um centro de educação ambiental para a sustentabilidade, com ações dirigidas a estudantes e à comunidade

O Parque Centenário da Imigração Japonesa, localizado às margens do Rio Iguaçu, no bairro Uberaba, em Curitiba, passa a receber o público a partir deste fim de semana. Implantado pela prefeitura da capital, o parque foi cedido à Sanepar, que instalou no local um centro de educação ambiental para a sustentabilidade, com ações dirigidas a estudantes e à comunidade em geral.

O governador Beto Richa, o presidente da Companhia de Saneamento do Paraná, Mounir Chaowiche, e o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, reabriram oficialmente o espaço nesta quinta-feira (29), dentro das comemorações pelos 325 anos de Curitiba e os 110 anos da chegada dos imigrantes japoneses no Paraná.

Aqui a população poderá realizar práticas esportivas e ter acesso a ações de educação ambiental, cultural, além de exposições. É um local que poderá ser bem aproveitado pelos curitibanos”, disse o governador.

O espaço abriga agora um conjunto de atividades para sensibilizar, mobilizar e promover a reflexão da sociedade sobre a questão ambiental atual, a preservação dos recursos hídricos e o papel de cada cidadão neste cenário”, complementou Mounir Chaowiche.

Beto Richa e Chaowiche também confirmaram mais R$ 283,65 milhões de investimentos da Sanepar para obras nos sistemas de água e de esgoto na capital.

O governo do Estado é parceiro de Curitiba. É com alegria que junto com a Sanepar podemos inaugurar este parque, que pode ser utilizado por toda a população da região, e anunciar obras em benefício dos moradores da capital”, afirmou o prefeito Rafael Greca.

CONTRIBUIÇÃO - O governador Beto Richa falou ainda sobre a comunidade japonesa e sua presença no processo de desenvolvimento do Paraná. “Esse ano comemoramos os 110 anos da imigração japonesa, uma comunidade que ajudou de forma decisiva a construção do nosso Estado”, disse.

De acordo com o cônsul-geral do Japão em Curitiba, Hajime Kimura, o Brasil abriga a maior comunidade japonesa fora do país de origem, com 1,9 milhão de pessoas. O Paraná é o segundo Estado da América Latina com o maior número de nikkeis. São cerca de 150 mil descendentes em solo paranaense. “Essa obra é muito significativa para a comunidade japonesa, é um presente para Curitiba e para o Japão”, ressaltou Kimura.

O presidente da Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba (Nikkei Curitiba), Rui Hara, e lideranças da comunidade japonesa no Paraná também participaram da abertura do parque.

PRESERVAÇÃO - Instalado pela Prefeitura de Curitiba, inaugurado oficialmente em 2012, o Parque foi cedido à Sanepar, que implantou uma estrutura para recepção do público e oferta de atividades de educação ambiental.

Os conceitos abordados no espaço estão materializados no Memorial do Rio Iguaçu, montado na parte superior do prédio. Aspectos históricos, de ocupação e potenciais das bacias do Alto, Médio e Baixo Iguaçu fazem parte da exposição.

O espaço para ações socioambientais está aberto à população, com visitas pré-agendadas, especialmente voltadas aos alunos dos ensinos fundamental e médio. A intenção é promover cursos, palestras e eventos sobre a temática ambiental para a comunidade. As atividades serão desenvolvidas pela Sanepar, com o apoio da prefeitura de Curitiba e a Nikkei Curitiba.

INVESTIMENTO AMPLIA SISTEMAS DE ÁGUA E DE ESGOTO

Durante a cerimônia de entrega do Parque, o governador Beto Richa e o presidente da Sanepar confirmaram novos investimentos para Curitiba, da ordem de R$ 283,65 milhões.

Os recursos serão aplicados em diversos empreendimentos, entre eles a construção de novos centros de reservação de água nos bairros Santa Quitéria e Sítio Cercado e 62,7 km de redes de distribuição.

Também serão feitas obras no sistema de esgoto da capital, entre elas a reabilitação de 15 km de redes coletoras e ampliação de mais de 13 km de tubulação para retirar o esgoto das casas e levá-lo até uma estação de tratamento. “As melhorias no sistema de esgoto vão contribuir para a revitalização da Bacia do Rio Belém”, explicou Chaowiche.

O recurso para o investimento faz parte do contrato de R$ 1,5 bilhão, firmado entre o Governo do Estado e a Caixa Econômica Federal, no fim do ano passado.

PRESENÇAS - Participaram da solenidade o deputado federal Luciano Ducci; secretário estadual da Segurança Pública, Julio Reis; diretor-geral do Detran, Marcos Traad; vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Arielson Bittencourt; presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão no Paraná, Hiroshi Kamigushi; coordenador do grupo gestor de revitalização do Rio Iguaçu, Mario Celso Cunha; presidente da Associação Comercial de Curitiba, Gláucio Geara; prefeito de São José dos Pinhais, Antonio Fenelon; e vereadores de Curitiba.

Galeria