Notícias

Prefeitura e Sanepar reafirmam compromisso com saneamento

09/03/2017

Negociação para continuidade dos serviços e atendimento de novas metas para 30 anos foi iniciada nesta semana

Os investimentos da Sanepar em Apucarana atingiram, na metade do tempo, as metas do contrato assinado com a Prefeitura Municipal em 2003. Em reunião com o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche, nesta quarta-feira (8), o prefeito Beto Preto destacou o aumento no índice de atendimento com rede coletora, que saltou de 29% para 81% entre 2010 e 2016.

O prefeito demonstrou interesse em dar continuidade à parceria na prestação de serviços de abastecimento com água tratada, coleta e tratamento de esgoto e no gerenciamento de resíduos sólidos. “Quero agradecer a família Sanepar que tem feito um grande trabalho e se empenha para atender bem a nossa cidade”, comentou. Segundo Beto Preto, o caminho agora será esgotar a discussão acerca de metas coerentes para o setor e que poderão constar no novo contrato.

Chaowiche disse que a Sanepar investiu no município mais de R$ 100 milhões direcionados nos últimos seis anos. “O governador Beto Richa entende que saneamento tem que ser prioridade de governo. Apucarana com certeza tem uma das maiores evoluções em saneamento do Brasil e assumo o compromisso de passarmos dos 90% de coleta de esgoto nos próximos quatro anos”, garantiu o presidente da Sanepar. “Como há uma parceria, com a participação da prefeitura na antecipação de mão de obra, ganhamos velocidade. Quero ver Apucarana entre as 10 melhores cidades do país”, complementou.

ÁGUA – Em janeiro, o governador Beto Richa liberou obras para a ampliação do sistema de abastecimento de Apucarana que ultrapassam R$ 12 milhões. As obras são de ampliação do Sistema Raposa e do Sistema Jaboti. “Não só o problema de abastecimento de Apucarana será superado. Vamos juntos fazer investimentos e novos projetos para garantir o abastecimento para o futuro”, afirmou Chaowiche.

 Estão em andamento as obras de construção de um reservatório de 2.000 metros cúbicos, casa de química, 2,2 km de adutora, 5 elevatórias e 8,7 km de rede de distribuição de água no Parque da Raposa. A primeira etapa da obra de ampliação do Sistema Jaboti, também já foi iniciada para a operacionalização do poço 28, com obras de engenharia elétrica e civil, que inclui a construção de casa de tratamento e a implantação de 7 km de rede e anel de distribuição, com tubulação de diâmetros entre 300 e 150 milímetros.

Galeria