Notícias

Sanepar amplia serviços de água e de esgoto em Uraí

02/02/2018

Mais de 400 famílias passam a ter coleta e tratamento de esgoto; e moradores do Cruzeiro do Norte vão ter novo sistema de água A Sanepar começa na segunda-feira (5) obras que vão ampliar o número de famílias atendidas com o serviço de coleta e tratamento de esgoto em Uraí, no Norte do Estado. Serão implantados um interceptor de 1,5 km e mais 7 km de rede coletora, que vão beneficiar 415 famílias da região do Centro Social, do Conjunto Isoyama, Vila Pirianito, Conjunto Sussumu Assanuma e parte da região central. Com isso, o atendimento com coleta e tratamento de esgoto ultrapassa os 90% da população. Esta obra faz parte de investimentos de R$ 2,1 milhões para ampliação do sistema de esgotamento sanitário em Uraí, Ribeirão do Pinhal e Cornélio Procópio.

“É um indicador que poucos municípios no Brasil têm. O serviço é imprescindível para a melhoria da saúde da população e agora vamos ampliar para mais famílias, o que nos deixa muito contentes”, afirma o prefeito de Uraí, Carlos Tamura. Nesta quinta-feira (1), o prefeito recebeu em seu gabinete o gerente regional da Sanepar em Cornélio Procópio, Bráulio Lozano Leonel, coordenadores da Companhia e Ernesto Hoepers, responsável pela empreiteira Jirau Alto que vai fazer a obra.

Bráulio disse ao prefeito que durante as obras serão abertas valetas que podem causar transtornos aos moradores. As valetas serão abertas e fechadas no mesmo dia em cada trecho, mas o calçamento será feito dias depois. “Os moradores precisam ter paciência porque é um serviço que vai melhorar bastante a qualidade de vida de cada família”, disse.

CRUZEIRO DO NORTE – Até o fim deste mês, a Sanepar deve concluir o serviço de implantação de um novo sistema de abastecimento de água no Distrito Cruzeiro do Norte, a Serra Morena. Serão colocados em operação um novo poço e dois reservatórios que vão finalmente trazer tranquilidade no abastecimento de mais de 300 famílias da localidade. O atual sistema, com dois poços, pertencia ao município e será desativado. Agora, a Sanepar é quem ficará responsável pelo novo sistema.

“Esta é uma reivindicação bem antiga da população. Há anos os moradores sofrem com a falta de água. Se não chove, os dois poços secam e a prefeitura tem que abastecer o distrito com caminhões pipas, que não conseguem atender todas as famílias”, disse o prefeito.

Carlos Tamura afirmou ainda que o problema vinha se arrastando por todas as gestões municipais e que a parceria com a Sanepar foi fundamental para atender de uma vez por todas essa demanda.

“Na renovação do contrato entre a prefeitura e a Sanepar, em 2016, firmamos o compromisso de assumir esse sistema. Agora, a Sanepar passa a prestar serviços de saneamento a essa população com a qualidade que caracteriza o atendimento da Companhia em todo o Estado”, finalizou o gerente.  

Galeria