Notícias

Sanepar e Paraguai vão fazer intercâmbio de conhecimentos

23/11/2018

Governo do Estado, Sanepar e empresa paraguaia de saneamento assinam memorando de entendimento

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e a Empresa de Serviços Sanitários do Paraguai S.A. (Essap) vão fazer intercâmbio de conhecimentos em saneamento ambiental a fim de promover o desenvolvimento de pesquisas, de projetos de inovação e novos negócios. Para isso, a Sanepar e o Governo do Paraná assinaram, nesta sexta-feira, um memorando de entendimento com a Essap.

A cerimônia de assinatura foi no Palácio do Governo do Estado, com a governadora Cida Borghetti, o secretário estadual de Comunicação, Alexandre Teixeira, o presidente da Sanepar, Ricardo Soavinski, os diretores da Sanepar Paulo Dedavid (Operações) e Fabiana Campos (Meio Ambiente), o gerente de Pesquisa e Inovação, Gustavo Possetti, o presidente da Essap, Natalício Esteban Chase Acosta, e o diretor da Essap Carlos Antônio Lopez Rodriguez.

No período da tarde, os diretores da empresa paraguaia fizeram visitas técnicas a unidades operacionais e de pesquisa da Sanepar.

Com a assinatura, cada uma das empresas irá indicar um coordenador para realizar discussões técnicas a fim de delimitar projetos de interesse comum e planos de trabalho.

A governadora contou que, em visita ao presidente do Paraguai, Mario Abdo Benitez, há dois meses, ele teria apresentado o saneamento como um dos temas prioritários de seu governo. “O saneamento promove mais saúde e qualidade de vida à população. Esta parceria, com certeza, trará bons frutos para os dois lados”, disse.

O presidente da Sanepar destacou que a assinatura do documento é um marco para a parceria entre a Sanepar e a Essap. “Esperamos oferecer nosso aprendizado e esforço, que nos garante 100% de atendimento com água potável e 72% de coleta e tratamento de esgoto, ao Paraguai e acredito que também temos a aprender com o que construíram até agora.”

O presidente da Essap destacou que esta cooperação com certeza é mais importante para o Paraguai porque terá a Sanepar como um modelo a seguir. Segundo ele, hoje o Paraguai tem apenas 2% da população atendida com coleta e tratamento de esgoto, e o índice de perda de água no sistema de abastecimento é em torno de 50%. “Para nós, é uma grande oportunidade estabelecermos um termo de cooperação que nos trará conhecimentos técnicos”, disse.

Galeria